Blog / Blog

Lanamento de Graciliano Ramos e a Cultura Poltica, de Thiago Mio Salla

Publicado em 24 d março d 2017

Entre 1941 e 1943, Graciliano Ramos colaborou no peridico getulista Cultura Poltica: Revista Mensal de Estudos Brasileiros, produzindo crnicas para a seo Quadros e Costumes do Nordeste. Nesta obra, Thiago Mio Salla analisa o conjunto desses textos, sem os desvincular das circunstncias histricas em que foram publicados ou do enquadramento discursivo conferido a eles pelo peridico. Graciliano Ramos e a Cultura Poltica , portanto, resultado de uma pesquisa minuciosa em que o autor examina a edio e a recepo das crnicas de Graciliano, bem como o discurso cultural dos anos de 1930 e 1940, detendo-se mais especificamente na mensagem oficial veiculada pela revista Cultura Poltica, principal veculo de doutrinao ideolgica do Estado Novo, para enfim analisar os quadros nordestinos de Graciliano e a participao desses textos nos debates contemporneos a sua produo

Sexta-feira, 24.mar.2017, na Livraria da Vila da Fradique Coutinho.

 

Veja mais na categoria Blog

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caets (1933)
  • Caets  edio especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angstia (1936)
  • Angstia – edio especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edio especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infncia (1945)
  • Insnia (1947)
  • Memrias do Crcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaos (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histrias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heris (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Helosa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histrias Incompletas (1946)
  • Brando entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memrias de um Negro (1940) Booker T. Washington, traduo
  • A Peste (1950) Albert Camus, traduo

Queria endurecer o corao, eliminar o passado, fazer com ele o que fao quando emendo um perodo riscar, engrossar os riscos e transform-los em borres, suprimir todas as letras, no deixar vestgio de idias obliteradas.

Memrias do Crcere, cap. 5