Resultados da Busca

Você buscou por: \"Viventes das Alagoas\"

Viventes das Alagoas (1962)

Publicado em 01 d janeiro d 2012

Reunio de textos que misturam crnica, ensaio e fico. Os textos hbridos que compem este livro fazem parte das colaboraes de Graciliano para a imprensa [...]

Graciliano em Viosa

Publicado em 01 d abril d 2014

por Sidney Wanderley Nascido em Quebrangulo (AL) a 27 de outubro de 1892 e tendo vivido at os sete anos na vila de Buque, no [...]

abr.14: Virgulino

Publicado em 01 d abril d 2014

H dias surgiu por a um telegrama a anunciar que o meu vizinho Virgulino Ferreira Lampio tinha encerrado a sua carreira, gasto pela tuberculose, deitado [...]

Lampio de palavras: Graciliano Ramos

Publicado em 17 d maio d 2013

Do jornal Valor Econmico Por IEDA LEBENSZTAYN Link original . Na hemeroteca digital da Biblioteca Nacional, encontrei “Dois Irmos”, artigo de Graciliano Ramos indito em [...]

Biografia

Publicado em 30 d outubro d 2012

“Os dados biogrficos que no posso arranjar, porque no tenho biografia. Nunca fui literato, at pouco tempo vivia na roa e negociava. Por infelicidade, [...]

Linha do tempo

Publicado em 30 d outubro d 2012

Esta pgina ainda est sendo elaborada. Volte em breve. . Ano A pessoa A obra No Brasil e no mundo 1888 13/mai: Abolio da Escravatura [...]

Obras

Publicado em 30 d outubro d 2012

possvel dividir a obra de Graciliano Ramos de vrias maneiras. Para melhor entendimento, optamos pela seguinte classificao: 1. Os livros mais importantes, publicados em [...]

Autorretrato

Publicado em 30 d outubro d 2012

Passe a seta do mouse sobre as palavras em vermelho.   Auto-retrato aos 56 anos (*) Nasceu em 1892, em , Alagoas. Casado duas vezes, [...]

Impacto imediato

Publicado em 28 d outubro d 2012

O pesquisador paulista Thiago Mio Salla fala de seu contato com a obra de Graciliano Ramos e conta como, aps sete anos de estudos, conseguiu reunir 81 textos inditos do autor de S. Bernardo

Faces de Graciliano Ramos

Publicado em 20 d outubro d 2012

O Globo Por GUILHERME FREITAS Link original . Coletnea de textos inditos em livro traz conto desconhecido de 1915 e artigos que mostram atividade [...]

Lembranas de Graciliano

Publicado em 19 d outubro d 2012

Jornal Valor Econmico Por DIEGO VIANA Link original . Graciliano Ramos s se encontrou pessoalmente com Getlio Vargas uma nica vez, em pleno Estado [...]

Temposfuturos Vidas secas, de Graciliano Ramos

Publicado em 01 d setembro d 2012

Da revista Revista Estudos Avanados – Scielo Por ZENIR CAMPOS REIS Link original. RESUMO Vidas secas (1938) o ltimo romance de Graciliano Ramos, escrito [...]

abr.12: Um antepassado

Publicado em 01 d abril d 2012

O velhinho apeou, entregou o cavalo a um moleque, subiu os degraus do copiar, avizinhou-se do banco onde me distraa olhando, na preguia e no [...]

Graciliano Ramos e a revista Novidade: contra o lugar-comum

Publicado em 25 d abril d 2007

Da revista Revista Estudos Avanados – Scielo Por IEDA LEBENSZTAYN Link original. RESUMO Tendo por horizonte compreender a formao da obra de Graciliano Ramos, o [...]

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caets (1933)
  • Caets  edio especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angstia (1936)
  • Angstia – edio especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edio especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infncia (1945)
  • Insnia (1947)
  • Memrias do Crcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaos (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histrias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heris (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Helosa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histrias Incompletas (1946)
  • Brando entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memrias de um Negro (1940) Booker T. Washington, traduo
  • A Peste (1950) Albert Camus, traduo

Queria endurecer o corao, eliminar o passado, fazer com ele o que fao quando emendo um perodo riscar, engrossar os riscos e transform-los em borres, suprimir todas as letras, no deixar vestgio de idias obliteradas.

Memrias do Crcere, cap. 5