Artigos

Homenagem a Graciliano, 1942

Graciliano Ramos, por Otto Maria Carpeaux: 120 anos, homenagem em dobro

Publicado em 01 de setembro de 2012

Da revista Revista Estudos Avançados – Scielo Por IEDA LEBENSZTAYN Link original. RESUMO Apresento dois ensaios de Otto Maria Carpeaux a respeito de Graciliano Ramos, [...]

Retrato Fragmentado, de Ricardo Ramos

Graciliano completo e inesquecível

Publicado em 23 de dezembro de 2011

Jornal Valor Econômico Por GONÇALO JUNIOR Link original . Quase uma autobiografia, “Graciliano: Retrato Fragmentado”, de Ricardo Ramos, é um livro único no gênero memória. [...]

Angústia (1936) Capa da última edição

O romance e a cidade

Publicado em 09 de outubro de 2011

Gazeta de Alagoas Por RAFHAEL BARBOSA Link original   Além de tudo que pode ser dito sobre o monumental romance que Graciliano Ramos escreveu pouco [...]

Memórias involuntárias

Publicado em 25 de março de 2011

Jornal Valor Econômico Por JOSÉ CASTELLO Link original   De onde os escritores tiram seus livros? Em que abismos profundos eles os pescam? De que [...]

Vidas Secas (1938) Capa da última edição

De como Graciliano se agigantou diante de seus pares

Publicado em 19 de outubro de 2009

Amálgama Por DANIEL LOPES Link original . No prêmio Jabuti deste ano, minha torcida na categoria Romance foi para Uma parede no escuro, de Altair [...]

Vidas Secas (1938) Capa da última edição

O legado da palavra em Graciliano Ramos

Publicado em 03 de junho de 2009

Terra Magazine por RONALDO CORREIA DE BRITO link original . Em 1948, dez anos após a publicação de Vidas Secas, Homero Sena perguntou a Graciliano [...]

Revista Letras Libres

Resenha (em espanhol) de Angústia na revista Letras Libres (México)

Publicado em 01 de fevereiro de 2009

A Letras Libres — a mais importante revista literária do México — publica resenha sobre o livro Angústia, recente lançamento da Páramo Ediciones. Leia a [...]

Vidas Secas (1938) Capa da última edição

Viagem a vidas secas

Publicado em 10 de dezembro de 2008

IstoÉ Por ADRIANA PRADO Link original Fotos atuais mostram que pouco mudou no sofrimento do sertão nordestino, narrado há 70 anos por Graciliano Ramos em [...]

S. Bernardo (1934) Capa da última edição

O velho e habilidoso Graciliano

Publicado em 24 de novembro de 2008

Amálgama Por DANIEL LOPES Link original Lembro que foi meu primeiro livro de Graciliano Ramos. Meu irmão ganhou, não leu, eu li e sapequei a [...]

Cahetés 1º edição

Graciliano Ramos e a revista Novidade: contra o lugar-comum

Publicado em 25 de abril de 2007

Da revista Revista Estudos Avançados – Scielo Por IEDA LEBENSZTAYN Link original. RESUMO Tendo por horizonte compreender a formação da obra de Graciliano Ramos, o [...]

Memórias do Cárcere (1953) Capa da última edição

Memórias do Cárcere, por Florestan Fernandes

Publicado em 20 de agosto de 1984

Publicado originalmente no jornal Folha de S. Paulo em 08 de agosto de 1984 Agradecimento especial à professora Ieda Lebensztayn pela localização deste artigo . [...]

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caetés (1933)
  • Caetés – edição especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angústia (1936)
  • Angústia – edição especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edição especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infância (1945)
  • Insônia (1947)
  • Memórias do Cárcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaços (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histórias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heróis (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Heloísa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histórias Incompletas (1946)
  • Brandão entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memórias de um Negro (1940) Booker T. Washington, tradução
  • A Peste (1950) Albert Camus, tradução

“A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso.
A palavra foi feita para dizer.”

em entrevista a Joel Silveira, 1948