lbum de famlia

Importante: No foi possvel obter autorizao para publicao de algumas imagens e desenhos constantes nesta pgina, por serem resultado de coleta em sites onde no havia a mais remota referncia aos seus autores ou aos meios de contato com eles. Se voc, como autor ou herdeiro do autor destas imagens se sentir prejudicado por esta publicao, pedimos que entre em contato para que possamos regularizar a situao.

.

1888-1923

Da infncia ao primeiro casamento

.

.

1924-1936

Do segundo casamento ao crcere

.

.

1937-1950

Da liberdade ao reconhecimento

.

.

1951-1952

Um escritor internacional

.

.

Os ltimos dias

Com algumas imagens capturadas do documentrio O mestre Graa, de Andr Lus da Cunha

.

.

1953-1999

At a morte de Helosa Ramos

.

.

Sculo 21

Imagens de hoje

.

.

Em desenho

Retratos e caricaturas: Graciliano interpretado por artistas do trao

Importante: No foi possvel obter autorizao para publicao de algumas imagens e desenhos constantes nesta pgina, por serem resultado de coleta em sites onde no havia a mais remota referncia aos seus autores ou aos meios de contato com eles. Se voc, como autor ou herdeiro do autor destas imagens se sentir prejudicado por esta publicao, pedimos que entre em contato para que possamos regularizar a situao.

.

.

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caets (1933)
  • Caets  edio especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angstia (1936)
  • Angstia – edio especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edio especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infncia (1945)
  • Insnia (1947)
  • Memrias do Crcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaos (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histrias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heris (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Helosa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histrias Incompletas (1946)
  • Brando entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memrias de um Negro (1940) Booker T. Washington, traduo
  • A Peste (1950) Albert Camus, traduo

“A palavra no foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso.
A palavra foi feita para dizer.”

em entrevista a Joel Silveira, 1948