Blog / Publicações

Editora Record comemora 120 anos de nascimento de Graciliano Ramos com livro inédito, seminário e box com seus quatro romances

Publicado em 02 de março de 2013

2012: 120 anos de Graciliano

Em outubro, comemoram-se 120 anos do nascimento de Graciliano Ramos, um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos em razão da qualidade literária de sua obra e de sua importância para a cultura nacional. Para marcar a data, a editora Record, que publica toda a obra do alagoano, lança um livro inédito do autor: Garranchos, um volume com mais de 80 textos produzidos entre os anos 1910 e 1950, preciosidades que estavam esquecidas em velhos periódicos e acervos de todo o país e que agora chegam ao público. Ao mesmo tempo, a editora realiza em três capitais – São Paulo, Belo Horizonte e Recife – seminários com escritores, ensaístas e artistas plásticos sobre a obra do escritor. E lança também um box com os quatro romances escritos por Graciliano, que será o autor homenageado na Festa Literária Internacional de Parati (Flip) do ano que vem.

.

Livro inédito

Garranchos, que chega às livrarias na próxima semana, reúne textos produzidos em diferentes momentos da trajetória artística, intelectual e política de Graciliano. Os escritos foram organizados pelo pesquisador Thiago Mio Salla, doutor pela USP e um dos mais proeminentes estudiosos de Graciliano.
No livro, estão reunidas crônicas, epigramas, artigos de crítica literária, discursos políticos, cartas publicadas na imprensa, o primeiro ato de um a peça de teatro, além de um conto juvenil intitulado “O ladrão”, datado de julho de 1915, entre outros textos até agora desconhecidos. Uma obra necessária, um achado único, que perpassa as inúmeras vertentes de um dos escritores brasileiros mais importantes de todos os tempos.
Por mais de sete anos, Thiago Mio Salla garimpou acervos de todo o país em busca destes valiosos achados até então jamais reunidos e publicados em livro. Ao trazer à tona o universo do escritor, Garranchos reúne informações sobre os mais diferentes assuntos e personalidades da primeira metade do século XX.

.

Romances reunidos em box

A editora Record também lança um box com os quatro romances escritos por Graciliano e publicados entre 1933 e 1938: Caetés, São Bernardo, Angústia e Vidas Secas. No texto de apresentação dos volumes, o escritor Cristovão Tezza fala da permanência da obra de Graciliano: “Em apenas quatro romances […], Graciliano Ramos construiu uma obra ficcional impressionante que permanece referência incontornável da nossa literatura. O Brasil denso e despojado que emerge de seus livros continua vivo, desafiando o leitor.”

.

Seminário Graciliano Ramos – 120 anos

Seminários Graciliano Ramos 120 anos

.

Veja mais na categoria Publicações

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caetés (1933)
  • Caetés – edição especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angústia (1936)
  • Angústia – edição especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edição especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infância (1945)
  • Insônia (1947)
  • Memórias do Cárcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaços (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histórias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heróis (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Heloísa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histórias Incompletas (1946)
  • Brandão entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memórias de um Negro (1940) Booker T. Washington, tradução
  • A Peste (1950) Albert Camus, tradução

“Os dados biográficos é que não posso arranjar, porque não tenho biografia. Nunca fui literato, até pouco tempo vivia na roça e negociava. Por infelicidade, virei prefeito no interior de Alagoas e escrevi uns relatórios que me desgraçaram. Veja o senhor como coisas aparentemente inofensivas inutilizam um cidadão.”

em carta a Raúl Navarro, tradutor, nov.1937