Warning: mysqli_set_charset(): Error executing query in /var/www/html/graciliano.com.br/web/site/wp-includes/wp-db.php on line 756
 Graciliano Ramos

Obra

Infância (1945)

Uma autobiografia que mostra as recordações da descoberta do curioso e diferente mundo dos adultos.

Esta nova edição teve como base a primeira, publicada pela José Olympio, com as últimas correções feitas por Graciliano.

.

Saiba mais.

.

Edições nacionais

1ª Edição: 1945 (José Olympio)
Gênero: Memórias
Edição mais recente pela Editora Record: 48ª (2015)

 

Edições estrangeiras

na Argentina, desde 1948, pela Siglo Veinte
na França, desde 1956
em Portugal, desde 1965
na Inglaterra, desde 1979
na Holanda, desde 2007, pela De Arbeiderspers, Amsterdã, tradução de August Willemsen
na Argentina, desde 2010, pela Beatriz Viterbo Editora, Buenos Aires
na Alemanha, desde 2013, pela Verlag Klaus Wagenbach, Berlin, com apoio do Ministério da Cultura do Brasil e da Fundação Biblioteca Nacional

 

Capas

 

Ilustrações

 

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caetés (1933)
  • Caetés – edição especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angústia (1936)
  • Angústia – edição especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edição especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infância (1945)
  • Insônia (1947)
  • Memórias do Cárcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaços (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histórias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heróis (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Heloísa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histórias Incompletas (1946)
  • Brandão entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memórias de um Negro (1940) Booker T. Washington, tradução
  • A Peste (1950) Albert Camus, tradução

“Os dados biográficos é que não posso arranjar, porque não tenho biografia. Nunca fui literato, até pouco tempo vivia na roça e negociava. Por infelicidade, virei prefeito no interior de Alagoas e escrevi uns relatórios que me desgraçaram. Veja o senhor como coisas aparentemente inofensivas inutilizam um cidadão.”

em carta a Raúl Navarro, tradutor, nov.1937