Obra

Viventes das Alagoas (1962)

Reunio de textos que misturam crnica, ensaio e fico. Os textos hbridos que compem este livro fazem parte das colaboraes de Graciliano para a imprensa a partir de 1937. Considerado um subversivo pela ditadura do Estado Novo, o velho Graa preso em 1936 em Macei, e transportado para o Rio de Janeiro, onde libertado apenas em 1937. Fixado na cidade desde ento, o autor de Caets e Angstia passa a escrever artigos para revistas como O Cruzeiro, Cultura Poltica e jornais como Dirio de Notcias e A Tarde.

O livro traz ainda em suas pginas finais, os Relatrios redigidos por Graciliano quando prefeito de Palmeira dos ndios – AL. A linguagem burocrtica e formal, caracterstica desses documentos, substituda por notas irnicas e sarcsticas, alm de rasgos literrios que simbolizam o ingresso de Graciliano na literatura.

.

Saiba mais.

.

Edies nacionais

1 Edio: 1962 (Martins)
Gnero: Crnicas
Edio mais recente pela Editora Record: 19 (2007)

Os Relatrios de Prestao de Contas tambm foram publicados em separado, em 1994, pela Editora Record.

 

Edies estrangeiras

No temos notcia de edies estrangeiras desta obra

 

Capas

 

Ilustraes

 

CONHEÇA A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

  • Caets (1933)
  • Caets  edio especial 80 anos (2013)
  • S. Bernardo (1934)
  • Angstia (1936)
  • Angstia – edio especial 75 anos (2011)
  • Vidas Secas (1938)
  • Vidas Secas – edio especial 70 anos (2008)
  • Vidas Secas – em quadrinhos (2015)
  • Infncia (1945)
  • Insnia (1947)
  • Memrias do Crcere (1953)
  • Viagem (1954)
  • Linhas Tortas (1962)
  • Viventes das Alagoas (1962)
  • Garranchos (2012)
  • Cangaos (2014)
  • Conversas (2014)
  • A Terra dos Meninos Pelados (1939)
  • Histrias de Alexandre (1944)
  • Alexandre e Outros Heris (1962)
  • O Estribo de Prata (1984)
  • Minsk (2013)
  • Cartas (1980)
  • Cartas de Amor a Helosa (1992)
  • Dois Dedos (1945)
  • Histrias Incompletas (1946)
  • Brando entre o Mar e o Amor (1942)
  • Memrias de um Negro (1940) Booker T. Washington, traduo
  • A Peste (1950) Albert Camus, traduo

Queria endurecer o corao, eliminar o passado, fazer com ele o que fao quando emendo um perodo riscar, engrossar os riscos e transform-los em borres, suprimir todas as letras, no deixar vestgio de idias obliteradas.

Memrias do Crcere, cap. 5